Quando você se olha no espelho, vê aquela gordurinha na barriga e fica extremamente aflito? A partir de então, você toma a decisão de que vai suar a camisa e perder de vez os quilos extras. Depois de um tempo, percebe que mesmo assim ela não saiu do lugar e persiste em permanecer? 

Não há dúvidas que a saliência na barriga é algo que realmente causa incômodo, independente da idade. E o pior: parece que ela é a mais difícil de eliminar, não é mesmo? Contudo, acredite: é possível sim perder gordura abdominal e acabar, enfim, com esse desconforto.

Claro que para isso vai ser necessário adotar novos hábitos e eliminar ações que não só colaboram com a ganho de peso, mas também afetam a sua saúde como um todo. Quer saber o que fazer? Continue a leitura!

1. Evite bebidas alcoólicas e refrigerantes

É hora de dar adeus às bebidas alcoólicas. O motivo? Elas contribuem com a distensão abdominal. Na prática, esse efeito é causado pela redução da presença de bactérias benéficas no organismo e pela ampliação da quantidade de micro-organismos maléficos. 

Em outras palavras, as bebidas alcoólicas desequilibram a flora bacteriana intestinal, afetando, assim, a sua aparência, mais especificamente, da barriga. Isso sem falar que os drinks, normalmente, são bem calóricos e deixam você com aquela gordurinha extra. 

Nem é preciso dizer que, assim como o álcool, os refrigerantes também estão longe de serem amigos. Muito pelo contrário, com as altas doses de açúcar, a bebida é uma verdadeira vilã, uma vez que potencializa o armazenamento de calorias no corpo. O resultado pode ir direto para a sua cintura. 

2. Elimine do cardápio comidas ricas em sódio

Sabia que o sódio é responsável por reter líquidos, causando a sensação de inchaço? Por isso, aqueles que querem perder gordura abdominal devem eliminar de vez os alimentos que têm como fonte o sódio. 

Quer alguns exemplos desse tipo de alimento? É fácil. Os tradicionais embutidos e congelados, além dos alimentos industrializados. Lembre-se de que existem alimentos bem mais saudáveis e naturais, que vão contribuir com a manutenção de uma vida mais saudável.

3. Corte as junks foods

Já ouviu falar das junks foods? Não? São aquelas besteirinhas que comemos no decorrer do dia. Desde massas e sanduíches até lanches rápidos, como empadinhas, coxinhas e pastel. E não para por aí. A lista é grande. Bolachas recheadas, bombons e afins também estão nesse grupo. 

A junk food, que em tradução do inglês é “comida lixo” ou “porcaria”, tem esse nome porque se trata de alimentos ricos em açúcar e sódio, mas pouco nutritivos. Por isso, são extremamente prejudiciais à saúde. 

Claro que é difícil resistir aos encantos dessas refeições, até porque elas são deliciosas, mas tenha em mente que elas não só vão afetar o seu peso, como também traz malefícios no decorrer do tempo, podendo causar até mesmo a diabetes. Caso não consiga extinguir totalmente esse tipo de refeição, pelo menos reduza na quantidade e na frequência, combinado? 

4. Aposte em alimentos com fibras

As fibras melhoram o funcionamento do intestino, proporcionam a sensação de saciedade, o que controla o apetite, ajudam a reduzir o mau colesterol (LDL) no sangue e protegem contra doenças do coração. Esses são apenas alguns dos benefícios dos alimentos rico em fibras. Agora fica evidente porque acrescentá-los na sua dieta é uma ideia extremamente sábia. Além do mais, o aumento de consumo de fibras auxilia na redução da tão temida barriguinha.

Frutas, como abacate, abacaxi, morango, banana, caju, kiwi, ameixa fresca, goiaba, leguminosas, como feijão, grão-de-bico, soja em grão e ervilha, e cereais instantâneos e matinais são opções de alimentos ricos em fibras. Além disso, outras opções são os grãos, farelos e farinhas integrais, como linhaça, aveia, arroz, cevada, milho, trigo, e os vegetais, como agrião, abobrinha, beterraba, alface,  brócolis, cenoura, pepino, quiabo, abóbora, couve flor.

Para ajudar no processo, associe as fibras às refeições ricas em ômega 3, que atuam também no emagrecimento, contribuindo com a redução da barriga. São eles: sardinha, chia, linhaça, salmão, entre outros. 

5. Tome os líquidos certos

Chá de casca de laranja, chá de limão, chá de jabuticaba e chá verde têm alto teor de fitoquímicos. E o que isso significa? Essas bebidas são capazes não só de prevenir doenças, mas como também de maximizar a perda de gordura. Esses líquidos são conhecidos por contribuir com o aumento da massa magra e ajudar a silenciar os genes ligados ao ganho de peso. 

Há um outro líquido essencial. Esse você já deve até saber qual é, certo? É isso mesmo: a água. Não adianta ter um alimentação correta e esquecer de se hidratar adequadamente. Vale frisar que água é responsável por eliminar toxinas e combater o inchaço.

6. Faça atividades físicas

Não há dúvidas que o primeiro passo para reduzir a gordura abdominal e conquistar um corpo esbelto é ter uma alimentação balanceada. Vale inclusive solicitar a ajuda de um nutricionista. Contudo, isso não é o suficiente. 

Além de ter uma alimentação equilibrada, é essencial mesclá-la com a prática de atividades físicas. Vale desde esportes coletivos até individuais ou ainda treinos na academia. Dê preferência, aqui, para atividade aeróbicas e localizadas, que vão queimar calorias assim como fortalecerá a musculatura do abdômen. . 

Lembre-se de que tornar os exercícios físicos um hábito, além de auxiliar no processo de emagrecimento e perda de barriga, também vai melhorar a sua circulação e aumentar o seu bem-estar. Ainda tem mais: a prática regular de atividades físicas aumenta a autoconfiança e contribui para a prevenção de doenças. 

O acompanhamento de um profissional especializado é recomendado, uma vez que ele vai ajudar você a conseguir melhores resultados, além de garantir a execução correta dos exercícios. 

Fato é que para perder a gordura abdominal, é essencial eliminar hábitos prejudiciais e manter um estilo de vida mais leve e harmonioso. Isso não acontece do dia para a noite. É preciso ter disciplina e ser dedicado. Em questão de tempo, você conseguirá ter uma barriguinha chapada e, claro, ter mais saúde. 

 

Gostou do conteúdo e quer mais dicas para turbinar os seus treinos e conquistar resultados expressivos? Siga a gente nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e YouTube.

Que tal ter online um Personal Trainer para criar seus treinos e uma consultora nutricional para te ajudar a ter uma alimentação mais saudável? Conheça o Personal Virtual!